A insustentável leveza do ser

O livro do autor Milan Kundera foi lançado em 1984, eu comprei meio por acaso, sem saber da história e acabou ficando encostado. Até que um dia o Fred, meu amigo que sempre dá dicas boas de livro, disse que adorou e eu resolvi pegar sério para ler.

É muito bom, bem diferente do que eu estava acostumada a ler. A história gira em torno de Tomas, Teresa e Sabina. O desenrolar se da em Praga, final dos anos 60, quando a Rússia invadiu a Tchecoslováquia.

O próprio autor está presente em algumas partes (adorei quando ele diz como um personagem nasce de uma frase) e o livro é cheio de debates filosóficos, como: a leveza e o peso, a compaixão, a vida como uma única oportunidade (o que torna impossível saber se uma escolha foi a certa).

Ele mostra de certa forma, tão real que até choca, o quanto nosso passado influi nas nossas decisões atuais, sejam elas amorosas, sociais e até políticas.

Não dÁ para fazer uma sinopse muito resumida, pois o livro passa por muitos assuntos, e sempre muito fundo nas discussões, parece que nenhum tema fica superficial. Ouso até dizer que o Milan Kundera nos mostra situações de um ponto de vista inesperado, aquele olhar da situação que às vezes temos até medo de pensar “ah é por isso..”

Bom, leitura recomendada! Sei que tem um filme do livro, não assisti e já li algumas críticas ruins, então acho que nem vou ver para não apagar a imagem que eu formei.

“Até aqui, é claro que não tinha consciência disso, e é bem compreensível: o fim que se persegue está sempre oculto. Uma rapariga que quer um marido, quer uma coisa que desconhece completamente. O rapaz que anda em busca da glória não faz a mínima ideia do que a glória é. O que dá sentido à nossa conduta é sempre uma coisa completamente desconhecida.”

Ah, li essa crítica do livro e assino embaixo: http://wickedtwins.wordpress.com/2010/01/11/critica-literaria-a-insustentavel-leveza-do-ser/

Classic Rock

Que tal uma playlist para correr com o melhor dos rocks mais clássicos?

Hoje um dos meus amigos corredores, Zell, postou esse link aqui no facebook e achei demais! O mais legal é que ele já divide qual usar em cada etapa da corrida!

Caminhada

  • Aerosmith – Dream On
  • Pearl Jam – Just Breathe
  • The Doors – Riders on the Storm
  • Scorpions – Dust in the Wind
  • Led Zeppelin – Starway to Heaven
  • Animals – House of the Rising Sun
  • Metallica – One

Corrida moderada

  • Deep Purple – Smoke on the Water
  • Pearl Jam – Black
  • Pink Floyd – Wish You Were Here
  • Eric Clapton – Layla
  • Eagles – Hotel California
  • Whitesnake – Here I Go Again
  • Jimi Hendrix – Hey Joe

Corrida rápida 

  • Black Sabbath – Paranoid
  • System of a Down – Chop Suey
  • Creedence Clearwater Revival – Fortunate Son
  • Iron Maiden – The Trooper
  • Enter Sandman – Metallica
  • AC/DC – Thunderstruck
  • AC/DC – Back in Black

Não experimentei ainda, mas acho hotel california e wish you here meio paradonas para correr.. mas em compensação, AC/DC e System são ótimos para acelerar!

O que vocês acham?

Na foto: Jimi Hendrix e Mick Jagger, ny, 1969.

Penne + Gorgonzola

Adoro gorgonzola, quando vi a receita desse molho quis experimentar na hora, é bem rápido e fica muito gostoso! Como vocês sabem, eu não tenho muito talento para cozinhar, então sempre que passar receitas aqui, são coisas bem simples e garanto que se EU fiz, qualquer um consegue..rsrs!

Algumas dicas rápidas:

  1. Acrescente um pouco de Vodka na água do macarrão antes de ferver, o gosto fica mais suave (apenas um fio, não exagere).
  2. Para tirar o soro do creme de leite em lata, faça um furinho em cima, um embaixo e deixe apoiado de forma que um dos furos fique “pingando” todo o soro na pia. Se deixar alguns minutos na geladeira antes, o processo fica até mais rápido.
  3. Respeite a quantidade de gorgonzola, se exagerar fica muito salgado.

Ingredientes

  • 150 g de queijo gorgonzola picado
  • 1 lata de creme de leite sem soro
  • 1 caixa de molho pronto de tomate (bem concentrado)
  • 1 colher de sopa cheia de manteiga sem sal
  • 1 tablete de caldo de carne
  • 1/2 colher de sopa de sal
  • 1/2 colher de sopa de açúcar
  • 1 pacote de macarrão 500 g (penne ou parafuso)
  • Queijo parmesão a gosto

Modo de Preparo

  1. Em uma panela funda, derreta a manteiga e dissolva o tablete de carne, coloque o molho de tomate e frite bem.
  2. Acrescente o sal, o açúcar e deixe apurar um pouco.
  3. Junte o gorgonzola e mexa até derreter.
  4. Depois coloque o creme de leite sem soro.
  5. Prepare o macarrão sem colocar sal na água, deixando – o al dente.
  6. Escorra, coloque o molho quente e salpique o parmesão.
  7. Este molho é suficiente para um pacote de macarrão de 500 g.

Fica uma delícia!

Ah o Printemps!

A coluna do Filipe hoje, dá vontade de largar tudo e ir para Paris fazer um pic-nic!! Essa coluna é semanal, se quiser ler todos os artigos clique em Coluna Filipe

 

Bonjour!

É engraçado como por aqui as estações do ano são sentidas e vividas diferentes. Não sei se é um caso particular de São Paulo, ou de países tropicais, mas não conseguimos ver uma grande diferença entre as estações, em São Paulo é: Calor/Chuva ou Frio/Seca. Pode ser talvez a rotina que nunca me deixou dar conta dessas diferenças enquanto morava em Sampa, mas por aqui vejo isso com clareza, não só pelo tempo, mas também pela atmosfera.

A primavera chegou enfim por aqui, após algumas semanas de nuvens e chuvas constantes o sol deu o ar das graças, o calor chegou (média 25 graus), a cidade se prepara para a estação das flores, jardins e parques lotados e pessoas mais felizes! Sim, é incrível como o humor das pessoas muda nessa estação, após um inverno triste e intenso, vêm à redenção! Roupas claras e coloridas, bares e bistrôs cheios até altas horas (já que o sol se mantém até 22h!), a borda do Sena jovens bebem e comem ao ar livre, dá para sentir a diferença no ar.

É uma ótima época para vir para Paris, não está tão calor e nem tão lotado quanto o verão, principalmente julho e agosto, manhãs frescas e dias quentes, é uma ótima época para se passear e por que não, curtir o sol num dos inúmeros parques de paris, abaixo segue alguns:

Parc Monceau, no 17ème é um parque bem charmoso (é o da foto), com lindas fontes e um grande espaço para crianças brincarem. Não é dos mais conhecidos, mas garanto que é um dos mais belos. Metro Monceau linha 2.

Jardin Luxembourg, conhecido pelo belo jardim e o castelo que hoje abriga o senado francês, muitos atletas amadores aproveita seu grande espaço para fazer seus treinos, além disso, uma grande fonte no meio, rodeada de diversos bancos e espreguiçadeiras é um convite para aproveitar o sol. Num canto do Jardin, há quadras de tênis para os praticantes, mas é preciso reservar. RER B (trem) Luxemboug ou Linha 12 do Metro, Notre Dame des Champs.

Invalides, o museu das armas e local onde está enterrado Napoleão Bonaparte possui grandes jardins que ficam cheios nos fds ensolarados, as grandes calçadas permite um passeio de patins ou skate para os adoradores. Ambos os lados de Invalides pode ser aproveitado, o de frente para o Sena é um pouco maior e mais turístico, se quiser um pouco mais de discrição, vá para a parte de trás, do lado de École Militaire. Linha 8 Metro e RER C Invalides.

Jardin des Tuileries, parte do grande complexo do Louvre, separa o Museu da Praça Concorde. O grande jardim possui lindas fontes, um pequeno Arco, jardins bem desenhados e árvores, as cadeiras do mesmo estilo do Jardin de Luxembourg são o convite ideal para uma boa tarde. Dependendo do local, há uma bela visão para a Torre Eiffel. Pequenos restaurantes e lanchonetes estão espalhados pelo jardim. Linha 1, Metro Tuileries.

Torre Eiffel, os gramados de frente para a torre são ótimos para um passar de tarde, claro que estarão sempre cheios, já que estamos de frente para um dos monumentos mais visitados do mundo, mas é bem agradável ver as diferentes pessoas que passam e se encantam com a torre. Para chegar a Torre recomendo o Metro Trocadero, linha 6 ou 9, onde se tem a melhor vista, mas os jardins são logo abaixo da torre, uma caminhada de 5 minutos em direção da Torre.

Há mesmo outros lugares para aproveitar o bom tempo em Paris, fazer um picnic, ler um livro ou apenas beber um bom vinho e curtir a vista, mas sempre é bom respeitar os horários e o lugar, muitos não abrem a grama antes do verão.

A bientôt!

Filipe

ps. A foto é do blog la petite cucina – http://lapetitecucina.wordpress.com

David Bowie no cinema

Lembram que eu falei do show do Franz Ferdinand no 16º Festival do Cultura Inglesa aqui?

Além do show, o festival vai contar também com uma mostra especial de 6 dos 15 filmes do cantor!

Quem tiver interesse, o festival começou no dia 25 de maio e vai até 30 de junho, e mostrará Bowie atuando em:

  • Fome de Viver (1983)
  • O homem que caiu na terra (1976)
  • Apenas um gigolô (1976)
  • Furyo – Em nome da honra (1983)
  • Labirinto – A magia do tempo (1986)

 

Para viver em paz..

Depois de um final de semana tão alto astral, com amigos no RJ, visita ao Cristo, por do sol em Ipanema, show incrível do Los Hermanos e cervejinha na Lapa para finalizar (ufs), nada melhor que uma lista bem feliz para manter o clima!

Sabe aquela música que você ouve e na hora o corpo fica mais leve, dá vontade de sorrir, cantarolar e algumas vezes parece até que voltamos para aquele exato momento que ela marcou? Pois é, tenho as minhas preferidas!

As mais felizes:

  • Little Joy – Next Time Around
  • Nouvelle Vague – Dancing with myself
  • She & Him – In the sun
  • The Wanderer – Jill is Lucky
  • Novos Baianos – Mistério do Planeta

Eu que já não sou assim
Muito de ganhar
Junto às mãos ao meu redor
Faço o melhor que sou capaz
Só pra viver em paz