São Paulo no feriado

Obra de Yayoi Kusama - A exposição "Obsessão Infinita" da artista está em cartaz no Instituto Tomie Ohtake.

Obra de Yayoi Kusama – A exposição “Obsessão Infinita” da artista está em cartaz no Instituto Tomie Ohtake.

Vai ficar em São Paulo no feriado e quer fazer algo diferente do combo shopping + cinema?

Abaixo algumas dicas de exposições e passeios para quebrar a rotina:

1. Os Mayas na Oca – A maior exposição sobre a civilização Maya já realizada no Brasil. A civilização maia habitou a região das florestas tropicais das atuais Guatemala, Honduras e Península de Yucatán (sul do atual México). São muito comentados e estudados até hoje, graças, principalmente, à exatidão do seu calendário.

Acontece na Oca do Parque Ibirapuera, de 10 de junho a 14 de agosto, das 09h as 17h e só não abre as segundas.

2. Cine Cool – MIS – No Museu da Imagem e do Som uma mostra cinematográfica do universo pop, traz do dia 18 a 22 de junho, filmes ótimos, como: Brilho eterno de uma Mente sem lembranças, A vida marinha de Steve Zissou, As virgens suicidas, entre outros. Os ingressos são gratuitos. Para ver a programação completa acesse o LINK.

3. Flamenco com Paella – Que tal uma deliciosa paella acompanhada de um belíssimo show de música e dança flamenca? No Paellas Pepe a apresentação acontece na sexta-feira, já fui e estarei lá de novo, programa ótimo para fazer a dois ou com amigos!! Para reservar entre em contato com o restaurante: http://www.paellaspepe.com.br/

4. Obsessão infinita – A famosa exposição de bolinhas da artista japonesa Yayoi Kusama está sendo um sucesso de público. Acontece no Instituto Tomie Ohtake e vai até o dia 27/ julho.

5. Brunch no PJ Clarke’s – Acordou tarde e está em dúvida se toma café da manhã ou vai direto para o almoço? Que tal um brunch? No PJ Clarke’s ele é servido de sábados, domingos e feriados, das 09h 30m as 15h. O valor é de R$ 49 por pessoa e dá direito a um buffet completo com: pães, frios, waffles, panquecas, bebidas frias e quentes, bolos e tortas. Mais detalhes nesse link.

6. Festa Junina – Junho pede quentão, vinho, quente, quitutes e a cidade está cheia dessas festas! Nesse link da Veja SP, eles dividiram as melhores festas por região.

Paco-de-lucia

Paco de Lucía, famoso guitarrista espanhol de flamenco.

 

Intocáveis

20120910-135727.jpg

Filme lindo, engraçado, emocionante e inteligente! No limite do politicamente incorreto, o filme é baseado em fatos reais, fácil de rir e de chorar..
Nota 10, não percam!

Philippe (François Cluzet) é um aristocrata rico que, após sofrer um grave acidente, fica tetraplégico. Precisando de um assistente, ele decide contratar Driss (Omar Sy), um jovem problemático que não tem a menor experiência em cuidar de pessoas no seu estado. Aos poucos ele aprende a função, apesar das diversas gafes que comete. Philippe, por sua vez, se afeiçoa cada vez mais a Driss por ele não tratá-lo como um pobre coitado. Aos poucos a amizade entre eles se estabele, com cada um conhecendo melhor o mundo do outro.

Hanna

Filme zero meu tipo: muita ação, ex-agentes da CIA confrontando atuais agentes, muita cena de luta e violência, aqueles finais “x” que filmes de ficção apelam, mas mesmo assim, achei legalzinho!

Estranho não? Talvez pelo fato da trilha sonora inteira ser composta pelo Chemical Brothers! O que ajudou bastante ditando o tom do filme, passando do lúdico à ação. Ahh sem contar Eric Bana e Cate Blanchett como protagonistas, adoro os dois!

Trilha completa:

1. Hanna’s theme
2. escape 700
3. chalice 1
4. the devil is in the details
5. map sounds / chalice 2
6. the forest
7. quayside synthesis
8. the sandman
9. Marissa flashback
10. bahnhof rumble
11. the devil is in the beats
12. car chase (arp worship)
13. interrogation / lonesome subway / Grimm’s house
14. Hanna vs Marissa
15. sun collapse
16. special ops
17. escape wavefold
18. isolated howl
19. container park
20. Hanna’s theme (vocal version)

Já assistiram?

Filme: Um dia

20120713-075358.jpg

Assisti ao filme essa semana, minha amiga leu o livro e adorou, fiquei curiosa e pulei para o filme!

A história é baseada no livro homônimo de David Nicholls, sobre um casal que se conhece no dia 15 de julho e a partir de então nasce uma amizade colorida, com muita troca de carta, telefonemas e reencontros todo ano no dia 15 de julho. Durante os anos eles brigam, se apaixonam, se aproximam, se distanciam e muita água rola.

Tem bastante cenas divertidas, tristes, fofas e alguns clichês de filmes água com açúcar. Adoro um filminho de amor, que arranca umas lágrimas!

O problema é o final, que me decepcionou um pouco, não vou contar obviamente.. mas é que eu tenho birra de filme que “apela” para fazer você chorar. Achei que faltou criatividade ali.

Já assistiram? O que acharam?

Precisamos falar sobre o Kevin

Os massacres de alunos, cometidos por próprios alunos, em escolas americanas, nos levam a pensar sobre o porquê disso, como eles viviam, que tipo de música ouviam, o quanto jogavam video-game e muitas outras coisas.

“Precisamos falar sobre o kevin” lança um olhar diferente sobre o tema, abordando a vida e a história da mãe do assassino. O filme baseado no livro de Lionel Shriver, traz a ótima Tilda Swinton como Eva, a mãe de Kevin, que revê toda sua vida, desde a maternidade e seus inúmeros problemas com o filho.

Filme teeeeenso (vários es mesmo), com cenas pesadas, algumas até exageradas, mas no geral muito bom, inteligente, prende a atenção do inicio ao fim.

Já assistiram?

p.s: desculpe a ausência, semana corrida pós férias + feriado na fazenda.

Minhas mães e meus pais

decidiram ter os filhos através de inseminação artificial. Ao completar 18 anos, os Joni e Laser, são filhos de Nic e Jules, duas mulheres casadas há 20 anos, que filhos vão atrás do homem que doou o esperma para que eles fossem concebidos.

A partir daí, a família moderna que lidava bem com a situação e parecia bem estruturada, começa a mostrar seus problemas e dilemas. Filme bacana, com alguns diálogos legais e partes engraçadas. Mas nada demais…

Incêndios

Assisti esse filme de 2010 essa semana, a história começa com a morte da mãe de um casal de gêmeos, ela deixa uma carta para eles, pedindo que encontrem o irmão e o pai deles. Até então, os dois não sabiam que estes estavam vivos. Ao irem atrás, descobrem a verdadeira história da mãe, que era uma guerrilheira, matou um importante político e teve os filhos numa prisão.

O filme acontece nos anos 60, durante um período de guerra entre muçulmanos e cristãos, limpeza étnica, massacres. Enquanto os filhos, foram criados num mundo totalmente a parte disso, vivem no Canadá e nem imaginavam este passado da família. O final é bem surpreendente e chocante. Gostei do filme, mas bem pesado.