Na correria

Estou ausente, com os posts atrasados, eu sei. Vou tentar compensar até o final de semana.

Entrei em uma rotina louca de treinar para correr o revezamento Pão-de-Açúcar em setembro (me inscrevi com uns amigos feras e não quero atrapalhar eles), fazer yoga duas vezes por semana e ler revistas de decoração, pois estou montando um projeto com uma arquiteta aqui para o apê (ansiosa).

Yes, to sentindo que o blog vai entrar numa fase mais decorativa e esportista! Para inspirar, adorei essa campanha da Nike.

O que é grandeza para você? Alcançar aquele cargo? Mudar para um lugar especial? Completar uma prova? Independente do que seja, ela está aí, ao seu alcance. Não é impossível de ser alcançada, acredite. Aqueles que conseguem o que querem, não são super pessoas, especiais ou com poderes diferentes do seu. Elas apenas se dedicaram mais, acreditaram mais e batalharam por suas ambições.

Boa terça-feira!

 

Próximas corridas

Algumas amigas resolveram começar a se aventurar na corrida. Decidimos então participar de uma corrida de (no máximo) 5 km em outubro/ novembro, para ficarmos mais motivadas! Pesquisando por aí, selecionamos as mais legais:

Outubro 2012
14/10 – http://www.circuitocaixa.com.br Circuito de Corridas Caixa – 5 e 10 Km
21/10 – http://www.corpore.org.br – Corrida M5K (p/ Mulheres) – 5 Km

Novembro 2012
04/11 – http://www.trackandfield.com.br/run – Track & Field Run Series Shopping Anália Franco – 5 e 10 Km
10/11 – http://www.nightrun.com.br – Fila Night Run – 5 e 10 Km
18/11 – http://www.corpore.org.br – SP Classic Zumbi dos Palmares – 3,1 e 10 Km

Nike Fuel Band

Já tinha ouvido falar, mas agora que o namorado comprou, testou e aprovou, posso falar sobre a tal “pulseirinha” da Nike.

A Nike Fuel Band é um relógio que monitora suas atividades físicas ao longo do dia, pontuando cada gasto energético. A pulseira conta com 3 acelerômetros, um dispositivo que mede a movimentação do braço nas 3 dimensões, e com isto consegue calcular o gasto energético através do consumo de oxigênio.

Só que é preciso sincronizá-la com um iPhone, MacBook ou iPod, e lá você escolhe entre 3 níveis de atividade alvo: normal (2.500 pontos), moderado (3.000 pontos) ou intenso (4.000 pontos).

Quando você alcança a meta o LED avisa. Além dos “pontos” gastos, ela conta quantos passos você deu e quanto de calorias já queimou. Ao dar meia noite, automaticamente ela reinicia e começa uma nova contagem.

Eu achei legal porque parece um relógio com um design moderninho e é um belo incentivo para quem quer se dedicar mais aos esportes ou perder peso!

Corrida do bem

Quero falar sobre dois projetos muito bacanas para os corredores de plantão:

Nike Corre #COISADABOA – Esse é um projeto que promove treinos gratuitos todos os sábados em SP e RJ. O treino é super animado, cheio de gente bonita e alto-astral. Vale dizer também que eles vão pagar inscrição e transporte para menores de 25 anos que quiserem participar da maratona (ou meia) do RJ. Para maiores informações clique aqui.

Projeto Vida Corrida – A Neide, idealizadora do projeto, teve uma vida bastante sofrida e hoje toca esse projeto que começou voltado para meninas e mulheres no Capão Redondo. A ideia é buscar através do esporte o aumento da auto-estima, melhora na saúde e inclusão social. O projeto existe desde 1999 e é um sucesso, para mais detalhes clique aqui.

Na foto, meu amigo Lucas, irmão do entrevistado Bruno aqui. Sucesso, capa da O2 esse mês, revista voltada para esse universo da corrida!

Classic Rock

Que tal uma playlist para correr com o melhor dos rocks mais clássicos?

Hoje um dos meus amigos corredores, Zell, postou esse link aqui no facebook e achei demais! O mais legal é que ele já divide qual usar em cada etapa da corrida!

Caminhada

  • Aerosmith – Dream On
  • Pearl Jam – Just Breathe
  • The Doors – Riders on the Storm
  • Scorpions – Dust in the Wind
  • Led Zeppelin – Starway to Heaven
  • Animals – House of the Rising Sun
  • Metallica – One

Corrida moderada

  • Deep Purple – Smoke on the Water
  • Pearl Jam – Black
  • Pink Floyd – Wish You Were Here
  • Eric Clapton – Layla
  • Eagles – Hotel California
  • Whitesnake – Here I Go Again
  • Jimi Hendrix – Hey Joe

Corrida rápida 

  • Black Sabbath – Paranoid
  • System of a Down – Chop Suey
  • Creedence Clearwater Revival – Fortunate Son
  • Iron Maiden – The Trooper
  • Enter Sandman – Metallica
  • AC/DC – Thunderstruck
  • AC/DC – Back in Black

Não experimentei ainda, mas acho hotel california e wish you here meio paradonas para correr.. mas em compensação, AC/DC e System são ótimos para acelerar!

O que vocês acham?

Na foto: Jimi Hendrix e Mick Jagger, ny, 1969.

Não deixe o treino esfriar

Comecei a fazer natação no começo do ano, duas vezes por semana ás 7 horas da manhã, estava tudo indo bem, animada, não faltava… Quando ele chegou: o frio!

Acordar cedo e ir até a academia virou um parto, principalmente para entrar na piscina. Tive que reorganizar meus horários para conseguir seguir com as aulas. Com isso, mudei algumas coisas na minha rotina para não desanimar, porque a noite também acaba rolando aquela preguiça “pós trabalho”. Algumas dicas para não deixar a peteca cair:

  1. Escolha o melhor horário para o seu corpo – Se não quer levantar no frio para malhar, não adianta forçar, mude, tenta encaixar na hora do almoço ou deixe para o fim do dia, as academias têm aulas legais o dia todo e os aparelhos estarão sempre lá disponíveis. O importante é a atividade não virar um fardo, porque aí não tem santo que ajude, você vai acabar desistindo.
  2. Deixe o material preparado – Se resolveu malhar de manhã, na noite anterior já separe a roupa, o tênis, deixe tudo ajeitado para a hora que acordar não perder tempo. É pular da cama e ficar pronta. O mesmo vale para quem vai treinar a noite, prepare a mochila de manhã, leve ao trabalho e vá direto para academia. Quando você volta para casa para se trocar, o sofá vira uma tentação (acredite, eu tentei muitas vezes).
  3. Organize sua alimentação – Agora que vou direto para a academia sempre faço um lanche antes de sair do trabalho, vale: iogurte, club social, barra de cereais, fruta, pão integral.  De manhã sempre coma algo antes de malhar, eu não gosto de treinar com a sensação de “barriga cheia”, mas treinar com fome é pior ainda e super perigoso, principalmente depois de horas em jejum.
  4. Playlist animada – A música tem um efeito quase de “dopping” no nosso corpo! Deixe uma lista bem organizada só com músicas animadas, rápidas, para cima. Perca um tempo montando e selecionando, vai valer a pena, é um saco quando você ta lá no pique e o shuffle te joga uma paradona da Adele, desanima na hora.. . Aqui tem dois links com músicas bem UP para agitar o seu treino:  Temavercomigo (lista de house music bem animada) e Nike Power Songs (atualiza toda semana é bem legal) !
  5. Concentre-se em objetivos de curto, médio e longo prazo – Tenha suas metas bem claras e lembre-se delas diariamente. Divida-as em: metas diárias, mensais e a longo prazo, como por exemplo correr uma meia maratona ou diminuir dois números do manequim. Acredite, quando você tem os seus objetivos bem claros, fica mais difícil sair da linha e a sensação de missão cumprida é deliciosa!!

O começo é sempre mais difícil, precisamos disciplinar nosso corpo a gostar daquilo, escolha uma atividade que lhe agrade e lembre-se que VOCÊ será o maior beneficiado por tudo e único responsável por fazer acontecer.

Tata

Mexa-se: Yôga

O Mexa-se de hoje é com duas amigas queridas, Gabriela Takamatsu (Gabi) e Carolina Molena (Calu). Vou deixar para elas darem mais detalhes porque a entrevista está bem completa. Lembrando que o objetivo é uma conversa informal, com amigos, que adoram o que fazem e fazem por prazer. 

Apesar de alguns pontos parecidos, elas responderam separadamente!

TT: Quando você começou a praticar?

Calu: Comecei a praticar no inicio de 2011.

Gabi: Comecei há 6 meses.

TT: Onde e quando você pratica?

Calu: Existem muitas vertentes de yôga. Eu Pratico o Swásthya Yôga na unidade do método DeRose do Brooklin, lá posso praticar todos os horários e todos os dias, vou sempre que posso e tento manter certa regularidade, pelo menos três vezes por semana.

Gabi: Eu pratico no Método DeRose, na unidade de Higienópolis (Rua Goiás, 113).Faço aulas às segundas e quartas, no período da noite.

TT: Quais os maiores beneficios da prática? Mudou algo no seu corpo ou na sua mente?

Calu:  A prática do Yôga traz muitos beneficios. Em pouco tempo eu percebi uma grande melhora na força muscular e flexibilidade, mas também adquiri muito auto-conhecimento, consiência corporal e controle emocional.

Gabi: Não sei se existe alguma atividade que traga tantos benefícios juntos. No aspecto físico, você pode sentir mais força, mais flexibilidade, mais equilíbrio, o corpo mais definido, etc. Além disso, existem exercícios que também estimulam o bom funcionamento dos órgãos internos e a limpeza do organismo.

No aspecto mental, você pode notar uma melhora na concentração, você aprende a relaxar e treina o auto-controle, principalmente através das técnicas de mentalização e respiração. Com o corpo e a mente em equilíbrio você pode então caminhar também pra uma evolução espiritual.

Mas uma das melhoras mais notáveis pra mim foi na minha dor na região lombar. Depois de poucos meses de prática eu já pude sentir uma diferença enorme! 

TT: Você mudou a alimentação após começar a praticar ? Se sim, o que mudou?

Calu: Pra falar a verdade minha alimentação não mudou muito. Mas antes de começar a praticar eu já me preocupava em comer bem, mais saudavel e evitar alimentos industrializados.

Gabi: Não mudei por causa do yôga, mas foi coincidentemente na mesma época que comecei a praticar que também passei a apreciar mais a culinária vegetariana. Não parei de comer nenhum tipo de carne, mas a quantidade foi um pouco reduzida.

TT: Além das aulas no estudio, você pratica em casa? Com que freqüência?

Calu: O bacana do Yôga é que pode ser praticado em qualquer hora e lugar. Você pode acordar e já praticar o kriyá (que são tecnicas que promovem a limpeza de mucosas) ou tirar alguns minutinhos do dia e fazer pránáyáma (exercicios respiratórios) ou até mesmo assistindo tv você pode executar um ásana (posição).

Gabi: Comecei a praticar de fato em casa há mais ou menos um mês (comentário Tata: eu dei um colchonete de praticar yoga pra ela no seu aniversário há um mês, acho que funcionou rsrs). Mas mesmo antes disso já procurava fazer alguns exercícios respiratórios (pránáyámas) e uma ou outra posição (ásana). 

TT: Quando bate a preguiça, o que motiva você a não desistir?

Calu: Uma preguicinha a gente sempre tem né?! Mas sempre que acaba uma aula saio sorrindo e sinto uma sensação muito prazerosa de bem-estar, saúde e força que eu carrego durante o dia. É isso que mais me motiva.

Gabi: Confesso que é difícil eu ter preguiça de praticar (minto…quando eu fazia as aulas no período da manhã, às vezes ela batia forte, rs) Mas se bate algum desânimo eu procuro pensar nos benefícios que uma aula a mais vai me trazer. Se eu estou cansada, estressada, com dores, pensativa, triste, enfim…penso que ir pra aula só vai ajudar.

TT: Vocês visitam blogs/ sites sobre yoga? Se sim, quais?

Calu: http://www.uni-yoga.org/  Nesse site tem muita informação pra quem nunca praticou e pra quem já patica também.

http://metododerosebrooklin.com.br/ Esse é o blog da escola onde eu pratico. 

Gabi: Um que eu costumo visitar é o blog do DeRose (http://www.metododerose.org/blogdoderose/). Procuro também ler reportagens sobre o tema.

TT: Dica, segredo ou incentivo para quem está pensando em começar?

Calu: Ao contrário do que muita gente imagina, Yôga não é só relaxamento. Nós fazemos relaxamento, mas é só uma parte da aula. Yôga também exige muita força muscular!

Eu acredito que o Yôga é uma pratica completa que faz bem para o individuo como um todo. Portanto se você nunca praticou experimente fazer uma aula de Swásthya Yôga. Garanto que muitos conceitos ou pré conceitos sobre o Yôga vão mudar! 

Gabi: Minha dica é apenas uma: vá fazer uma aula experimental. Eu sempre achei que yôga não era a minha cara, tinha a ideia que era uma coisa muito “zen”, paradona. Mas me surpreendi em todos os aspectos. É uma atividade tão completa que não tem como você não se identificar com alguma parte dela. 

Adorei meninas, super completo, muito obrigada!

As duas nunca foram muito fã de esportes e academia, mas depois que começaram no yôga, estão bem firmes, não faltam e vivem comentando o quanto gostam!

Na foto (a única que eu achei com as duas) Gabi, eu e Caluzinha… há um tempo já..

Tata