Não tem volta

Mulheres, vinte e poucos anos, muitos relacionamentos começando, muitos durando, muitos terminando e alguns voltando?

Eu olho algumas várias amigas literalmente presas em relacionamentos que para quem olha de fora, pensa: “sério, ela ainda gosta desse cara?”

Mas, paro para pensar e vejo que muitas vezes, elas olhavam para mim e pensavam a mesma coisa.

Pois é, atire a primeira pedra quem não quis voltar para um amor que resultou em insucesso, quem não desejou poder chegar para o cara que te decepcionou e falar, olha eu mudei, vamos tentar de novo que ta beleza, vai dar certo!

O tempo me fez perceber que aquela velha frase “copo quebrado não cola jamais” realmente se aplica para relacionamentos. Sim, sempre há uma exceção, mas pára por um instante, olha para os lados e contabiliza, quantas tentativas de retorno realmente deram certo?

Provavelmente você não vai achar uma proporção melhor que 20 tentativas: 1 sucesso…

Li esse texto do Ivan Martins (clique aqui para ver o texto na íntegra), adorei e compartilhei com várias amigas, por que não compartilhar por aqui também? Concordo 100% com ele e ressalto:

Tenho a sensação de que os amores requentados são como remendos. Elas não resistem ao tempo nem ao atrito. O que na primeira vez era novo agora tem um gosto de repetido. E há detritos que vão se acumulando a cada separação. Rancores, mágoas, coisas não ditas. Com o tempo, esse entulho cerca a cama, se espalha pelos corredores, invade a sala e a cozinha. A gente tropeça nele. Mesmo sem querer, passamos a procurar, nos olhos e nos gestos do outro, os primeiros sinais de esgotamento, que uma hora ou outra aparecem. Intuímos que é difícil evitar que um rio avance pelo caminho que já foi aberto.

Melhor faríamos, eu acho, se déssemos a segunda chance a nós mesmos. A chance de iniciar do zero.

É uma delícia começar um novo amor e ter 90 dias de encantamento grátis. A descoberta, a magia, o ardor provocados pela paixão nova são insubstituíveis. Quando as coisas começam, há sempre a possibilidade de que desta vez seja maior, mais intenso, mais espetacular do que antes. Quem sabe agora é para sempre?

I do

De repente, um monte de amigas próximas casando, planejando o casamento, ai que delícia! Adoro isso, adoro festa, adoro ver a animação dos noivinhos, poder compartilhar com as amigas esses momentos.

Enfim, mesmo o meu estando bem longe, adoro ver os blogs, sites, tem tanta foto e vídeo legal. Como passei essa lista para algumas amigas nos últimos dias, vou compartilhar aqui os meus sites preferidos sobre o assunto:

http://www.vestidadenoiva.com/ – Site da Fernanda Floret, cheio de imagens lindas, fotos das festas, contato dos fornecedores. Acho muito completo e sempre é atualizado, é meu preferido!

http://www.sayido.com.br/ – Esse também é bem completinho, acho mais pessoal e romântico, tem a coluna Will you marry me? que as noivas contam com detalhes como foram pedidas em casamento.. é linda!

http://yeswedding.uol.com.br/pt/home/ – Por ser uma revista, acredito que a parte de fornecedores, fotógrafos, lojas e etc, é bem completa!

http://www.theknot.com/ – Site gringo bem completo, com bastante variedade!

UPDATE Dicas da Nat do Type2you, que foi uma linda noiva, a qual tive muito orgulho de ser madrinha:

Espero que ajude as noivinhas de plantão.

Quer trabalhar na ONU?

Esse programa das Nações Unidas (ONU) é muito legal e sempre que abre fico refletindo, acho que preciso perder o medo, parar de pensar e me inscrever logo. O objetivo é selecionar jovens talentos para trabalhar na organização. O nome é Programa de Jovens Profissionais (YPP, em inglês).

O salário não foi divulgado, mas eu lembro que há cerca de um ano teve um programa parecido com esse e o salário era em torno de R$ 5.000. Acredito que deve ser por aí…

Requisitos:

  • Candidatos devem ter até 32 anos em 31 de dezembro de 2012.
  • Atuar nas áreas de arquitetura, assuntos econômicos, sistemas de informação e tecnologia, assuntos políticos, produção de rádio e assuntos sociais.
  • Nível superior em arquitetura, engenharia, administração, matemática e estatística, ciências sociais, computação, ciências físicas, direito e jornalismo.
  • Fluência em inglês ou frânces.
  • A inscrição pode ser feita para apenas uma vaga.
  • Não é necessário ter experiência.

As vagas são para os escritórios das sedes das comissões econômicas regionais em Viena (Áustria), Santiago (Chile), Addis Ababa (Etiópia), Nairobi (Quênia), Bangkok (Tailândia), Nova Iorque (EUA) e Genebra (Suíça).

O processo seletivo terá um teste de conhecimentos gerais, em inglês ou francês, e outro específico para a carreira escolhida, que pode ser respondido em inglês, francês, espanhol, russo, chinês ou árabe. As questões dos dois testes serão em inglês ou francês. Se aprovado, ainda tem a etapa da prova oral. As provas serão aplicadas no dia 5 de dezembro, em Brasília.

As inscrições para o YPP 2012 podem ser feitas até o dia 12 de setembro pelo site https://careers.un.org/ypp. A taxa de inscrição é free.

Escrever ou não escrever?

Eu sempre tive vontade de ter um blog, mas ficava encucada com coisas do tipo: o que eu vou escrever? pra quem? será que vão gostar? blabla..

Até que um belo dia, lendo e curtindo um monte de blogs por aí que são bem pessoais e os autores escrevem aquilo que da na telha, tomei coragem e comecei o TalkingTata.

Está sendo ótimo! Ótimo para mim mesma. Mantenho um “diário” sobre as coisas marcantes para mim, estou sempre atrás de conteúdos interessantes para postar, o que nos leva a buscar sempre o melhor, ler mais, pesquisar mais, conhecer mais… tudo mais!

Quando voltei de viagem, acho que pelo fato do blog ter ficado muito parado e de repente voltado, na semana seguinte os acessos aumentaram consideravelmente e eu comecei a ficar encanada que nada que eu escrevesse seria bom para aquele monte de gente lendo, começava um post e já apagava, sensação de que não deveria ter começado esse blog.

Enfim, comecei a me sabotar e abandonar um pouco o blog, sem por posts todos os dias, levando nas “coxas”mesmo..

Mas, conversando com as pessoas queridas e comigo mesma, eu consegui fazer meu cérebro lembrar que isso é para curtir, escrever o que quiser mesmo, dar as dicas que eu gostaria de ouvir e agradar quem puder, pois afinal, é humanamente impossível agradar a todos e eu não quero nem tentar isso!

Ufs, só um post desabafo, para dizer que eu estou de volta, com a corda toda e mais EU do que nunca!!

Ah e queria aproveitar e divulgar o blog da Natasha, uma amiga queridissima, que compartilhavamos juntas o desejo de ter um espacinho na internet, conversavamos muuuito sobre isso e ela finalmente também comecou o dela! Está bem bacana http://type2you.com/

Beijos!

Feliz dia dos namorados

Aproveitem, ao lado de quem vocês amam, seja seus namorados, maridos, companheiros, noivos. Prepare um jantar, escolhe uma lugar legal, escreva um bilhete, compre uma lembrancinha, combine uma viagem. Porque um pouco de romance nunca é demais!

Aproveito para deixar um texto que eu adoro! Li aqui, mais um blog da TPM que eu adoro!!

A falta que eu não sentia

Você sabe. Acho que sempre soube. Eu tinha medo de gostar de alguém, de me envolver, de me mostrar sem disfarces. Amar dá um medo danado. De perder a liberdade, a identidade, de se machucar, de não saber mais voltar.

Eu estava na melhor fase da vida. Tinha certeza do que queria, procurava um trabalho, estava bem comigo, com minha mente, com meu corpo, com meus sonhos. Não precisava de mais ninguém, não sentia falta de nada, nem mesmo de mim. Eu me tinha. Me curtia. Gostava da minha companhia.

Quando era mais nova deitava a cabeça no travesseiro e ficava pensando em encontrar alguém até pegar no sono. Queria tanto um amor. Um homem que me amasse, que desse risada comigo, que gostasse das mesmas músicas que eu, que não achasse bobagem meu choro nos filmes água com açúcar, que me apoiasse e me desse a mão para andar pelas ruas. Então, um belo dia eu ia casar com ele. Ia descer as escadas da casa dos meus pais vestida de noiva. Ia casar, morar numa casa bonita, ter um cachorro e um filho. E ia ser feliz pra sempre, que nem nos livros.

Então eu cresci. Cresci sem me dar conta que tinha crescido, que tinha virado uma mulher. Porque nem sempre a gente se porta como tal. Por medo, insegurança e covardia. Às vezes dá vontade de ser aquela eterna menina que na hora do aperto corre para os braços da mãe. Cresci correndo para os braços da minha mãe e pensei que mal tem? Adulto pode sentir medo, sim. Adulto só não pode fugir. Porque a gente tem que ser firme e atravessar cada obstáculo.

Você chegou tão suave. Foi devagar, sem que eu tivesse tempo de pensar ou fazer conjecturas malucas. Chegou sincero. E me deu a certeza de que quando alguém te quer faz de tudo pra te conquistar. Eu, que era expert em lidar com cafajestes, fiquei com o pé atrás. Não sabia se aquilo tudo ia pra frente ou se era só mais uma curtição. Então, mais uma vez, percebi que eu estava na melhor época. E vi que não sentia falta de nada.

Quando a gente se conheceu me deu um embrulho no estômago. Depois, fui me acalmando. Aos poucos, as coisas foram entrando nos eixos. Você segurou a minha mão, me beijou, te abracei, você beijou a minha testa. E ali selamos alguma coisa que eu não sabia o que era. Naquele momento, surgiu a cumplicidade. E uma vontade enorme de que o tempo parasse por alguns segundos. Minutos. Horas. Dias. Meses. Anos. Daquele dia em diante, nunca mais nos separamos. Daquele dia em diante, fomos nos conhecendo através de emails longos que falavam do passado. Daquele dia em diante, várias conversas falavam do presente. E muitos beijos anunciavam um futuro que nos esperava de braços abertos.

Comecei a perceber que eu não me conhecia tanto assim, pois quando você chegou descobri que faltava tudo. Encontrei e reencontrei pedaços meus. Me vi em seus olhos, em seus abraços, em suas palavras. Me vi de novas formas. Formas tão boas. Formas tão minhas, tão suas. Descobri que posso muito mais do que imagino. E que nunca vai faltar um abraço para me acolher, um apoio para me encorajar, um carinho para me encontrar.

Já passamos por tanta coisa juntos. Isso faz com que nosso amor fique mais e mais bonito. Mais e mais forte. Mais e mais sereno. Porque o amor não é gritaria, é silêncio. Não é gargalhada, é sorriso. Não é rock, é bossa nova.

Hoje, quando deito a cabeça no travesseiro, sinto seus braços me envolvendo. E eu nem preciso pensar em nada para pegar no sono. Ele vem de forma natural. Porque não me falta mais nada.

Para descontrair..

Não aguenta mais as “bloguetes” dizendo o que é tendência, semana sim, semana não? Já está de saco cheio da “Mulher Melão fazendo sessão de bronzeamento” ser notícia? Quer dar risada das roupas estranhíssimas que aparecem tantas vezes nos “reds carpets”?

Separei uma lista de blogs, que adoram tirar um sarro dessas situações, de modo engraçado e divertido, vale a visita para dar umas risadas!

Tedouumdado – Especializado em tirar sarro do que eles chamam de “sub celebridades”.

Shame on you Blogueira – “Gonga” os blogs de moda e looks do dia, tem fofoca, gozação, pegam mais pesado..

Katylene – A Katy é um travesti (aka Daniel Carvalho), que comenta roupas das celebridades em eventos, novos clips, editoriais masculinos, sempre com muito bom humor, adoro!

Como eu me sinto quando – Tinha esquecido de falar desse, tem um gif para cada situação, é bem engraçado e criativo!

P.S: Esse post estava pronto para subir, hoje fui jantar na Vila Madalena e a “Katylene” estava na mesa ao lado!!! Coincidência..

Não deixe o treino esfriar

Comecei a fazer natação no começo do ano, duas vezes por semana ás 7 horas da manhã, estava tudo indo bem, animada, não faltava… Quando ele chegou: o frio!

Acordar cedo e ir até a academia virou um parto, principalmente para entrar na piscina. Tive que reorganizar meus horários para conseguir seguir com as aulas. Com isso, mudei algumas coisas na minha rotina para não desanimar, porque a noite também acaba rolando aquela preguiça “pós trabalho”. Algumas dicas para não deixar a peteca cair:

  1. Escolha o melhor horário para o seu corpo – Se não quer levantar no frio para malhar, não adianta forçar, mude, tenta encaixar na hora do almoço ou deixe para o fim do dia, as academias têm aulas legais o dia todo e os aparelhos estarão sempre lá disponíveis. O importante é a atividade não virar um fardo, porque aí não tem santo que ajude, você vai acabar desistindo.
  2. Deixe o material preparado – Se resolveu malhar de manhã, na noite anterior já separe a roupa, o tênis, deixe tudo ajeitado para a hora que acordar não perder tempo. É pular da cama e ficar pronta. O mesmo vale para quem vai treinar a noite, prepare a mochila de manhã, leve ao trabalho e vá direto para academia. Quando você volta para casa para se trocar, o sofá vira uma tentação (acredite, eu tentei muitas vezes).
  3. Organize sua alimentação – Agora que vou direto para a academia sempre faço um lanche antes de sair do trabalho, vale: iogurte, club social, barra de cereais, fruta, pão integral.  De manhã sempre coma algo antes de malhar, eu não gosto de treinar com a sensação de “barriga cheia”, mas treinar com fome é pior ainda e super perigoso, principalmente depois de horas em jejum.
  4. Playlist animada – A música tem um efeito quase de “dopping” no nosso corpo! Deixe uma lista bem organizada só com músicas animadas, rápidas, para cima. Perca um tempo montando e selecionando, vai valer a pena, é um saco quando você ta lá no pique e o shuffle te joga uma paradona da Adele, desanima na hora.. . Aqui tem dois links com músicas bem UP para agitar o seu treino:  Temavercomigo (lista de house music bem animada) e Nike Power Songs (atualiza toda semana é bem legal) !
  5. Concentre-se em objetivos de curto, médio e longo prazo – Tenha suas metas bem claras e lembre-se delas diariamente. Divida-as em: metas diárias, mensais e a longo prazo, como por exemplo correr uma meia maratona ou diminuir dois números do manequim. Acredite, quando você tem os seus objetivos bem claros, fica mais difícil sair da linha e a sensação de missão cumprida é deliciosa!!

O começo é sempre mais difícil, precisamos disciplinar nosso corpo a gostar daquilo, escolha uma atividade que lhe agrade e lembre-se que VOCÊ será o maior beneficiado por tudo e único responsável por fazer acontecer.

Tata